16 de dezembro de 2014

Guardas do Estado do Rio de Janeiro estão fechando a ano com um saldo para lá de positivo

O ano de 2014 termina em grande estilo para as Guardas Municipais do Estado do Rio de Janeiro,
quando o assunto é aumento de capital intelectual, integração, esforço concentrado e fortalecimento de causa.



Estamos falando de dois grandes eventos, um que ocorreu no mês de Novembro na cidade de Macaé, sob a organização do Grande Coordenador Pereira
que é um dos mais bem sucedidos neste tipo de evento no Estado do Rio de Janeiro. 
O evento organizado por ele, em conjunto de seu time de amigos e colaboradores teve proporções de um congresso anual, pois reuniu Guardas de diversas cidades e Estados. Em conversa com a Subinspetora Ramires da Cidade de Dourados no Mato Grosso do Sul, ela disse: Passei por algumas dificuldades mais não podia deixar de comparecer e prestigiar este grande evento.

O outro evento vai acontecer amanhã dia 17/12, lá na pitoresca cidade de São Francisco de Itabapuana, bem ali pertinho da cidade de Santa clara, cidade que eu adoro, lá no Norte Fluminense.
O organizador deste evento para Guardas Municipais é o grande Pantaleão.
Uma pessoa simples, um Profissional dedicado e de grande personalidade. Pantaleão tem bem claro o objetivo de unir as Guardas Municipais na busca por melhores dias na profissão.

Pelo que estamos acompanhando o evento terá as mesmas proporções de Macaé.

Seguindo o rastro dos grandes promovedores, já existe na GM Rio um grupo em tratativas para a realização em 2015 de um evento que seja a altura dos já realizados pelos companheiros citados nesta postagem.

Nós da GM Rio, estamos de luto
e nos preparando para reiniciar nossas lutas e travessias de nossos desertos em busca do respeito profissional, e da garantia de direitos para nossa categoria GM Rio.

Desejamos sucesso ao organizador e sua equipe, e um bom evento a todos os participantes.



14 de dezembro de 2014

Mais um Guarda Morre sem direito de defesa na cidade do Rio de Janeiro

Mais um Guarda Municipal faleceu em virtude de ferimentos provenientes de ataque sofrido por marginais na cidade do Rio de Janeiro. 





Na verdade a expressão correta é:

Foi assassinado!!!!!

Segundo informações, o Guarda Municipal era lotado na 10ª IGM, e sofreu o ataque em um posto de serviço. 

A grande verdade é que mais um Guarda MORRE!!! sem direito nenhum de defesa.

Como profissionais de Segurança que somos, sabemos que qualquer tipo de armamento na cintura  diminui ou dificulta  a  agressão dos marginais. 

Existem fatos e provas de sobra, para comprovar que nós Guardas estamos sendo atacados em nossos exercícios profissionais e por isso é passada a hora de sermos equipados com as armas necessárias para combater estas injustas agressões.

Em tratativas, já confirmamos logo na primeira semana de retorno das atividades da CÂMARA dos VEREADORES, uma convocação  em massa para que juntos e em uma só voz, possamos estar lutando pela aprovação em caráter emergencial da lei das armas menos letais para nós Guardas Municipais.

Não temos medo de morrer, mas se tiver que ser, nós teremos que morrer atirando.

4 de dezembro de 2014

NUNCA TIVEMOS TEMPOS TÃO SOMBRIOS COMO AGORA NA GM RIO



Qual o destino que a carreira na Guarda Municipal vai seguir?


Caso aconteça como vem sendo montado, o processo  para a disputa da promoção na GM Rio, teremos no futuro um ambiente institucional  inóspito. 

Previsões catastróficas com lesões irreversíveis na carreira vão acontecer. 

Temos perguntado entre as classes que constituem a cadeia de comando se eles fizeram uma reflexão e projetaram o impacto que pode ocorrer se nada for feito para corrigir distorções gritantes no ultimo decreto sancionado sobre o tema regras de promoção. 


A resposta que temos com certeza é não, até mesmo por que ha um sentimento totalmente deturpado de que existe a possibilidade de recuperação do tempo perdido.

Nos entendemos que todo este processo se realizou em um clima eleitoral, e  o que menos se relevou foi a preservação da Carreira que é um dos sustentáculos para a manutenção do legado Institucional.


Sabemos também que muitos dos que com suas impressões digitais, seu sangue, suor e lágrimas defenderam  sem apoio algum o fortalecimento da doutrina de Guarda Municipal nesta cidade, estão cansados e estão contando as horas para ir embora para suas aposentadorias. Mas o tempo que nos resta para aguardar, por mais pouco que seja, pode se tornar para nós uma eternidade, por isso não nos cabe cruzar os braços, temos que dar o gaz final pois o que está em jogo é a nossa carreira, que forjamos como o melhor ferro que forjado na têmpera do melhor aço, jamais se quebra e suporta as maiores cargas impostas.

VC da cadeia de Comando, Quer lutar por um processo mais justo de promoção? nos pergunte como.

  

8 de novembro de 2014

Subinspetores e o ponto final das negociações entre DOP e classe.

José Luis da Silva Alves:

Subinspetor da GM Rio;
Formado em Gestão de Segurança Empresarial;
Detentor do Curso de Gestão Superior de Comando de Guarda Municipal;
Pós Graduando em Processo Decisório em Políticas Públicas; Pós Graduando e Administração Pública;
Foi Vice Presidente do Conselho Nacional das Guardas Municipais; 
Atual Subdiretor de Ensino da GM Rio;
E Presidente da ASSUGMERJ.



Aconteceu Quinta feira dia 06/11/2014, mais uma reunião da classe de Subinspetores, 
que desta vez foi com o Subdiretor de Operações Inspetor Carlos Dias Cristo que também teve a participação do atual Gerente de Operações o Inspetor Figueiredo.

Durante 04 horas foram debatidos alguns assuntos que já estavam sendo tratados em reuniões de gabinete, por uma comissão de Subinspetores desde o dia 28/10/2014.
Mas o momento foi oportuno para também firmar alguns posicionamentos contrários a edição do decreto que trata das regras do processo de promoção na GM Rio, sobre a importância de se criar o Estatuto GM, sobre a falta do planejamento estratégico na GM Rio, sobre um replanejamento operacional nas missões do maracanã e o desgaste do material humano que vem aumentando a cada dia na instituição.

Sobre a pauta do dia com algumas propostas emergenciais, podemos dizer que avançamos o esperado. O atendimento de 95% da pauta traz neste momento uma oxigenação na classe,
traz uma melhoria para a tropa em termo de condições de trabalho nas missões
maracanã e também traz melhores alternativas para que a DOP desenvolva melhor suas estratégias operacionais.


Agora a Diretoria da Associação de Subinspetores, tem no mínimo mais três desafios pela frente, onde vai articular com entidades sindicais, com um corpo jurídico e vai viabilizar articulações políticas para vencer estes novos desafios.





30 de outubro de 2014

CONVOCAÇÃO IMPORTANTE!!!!!!!

CONVOCAÇÃO  IMPORTANTE!!!!!!!



Srs. Subinspetores, estamos hoje expostos a todo tipo de situações em nossas atividades laborais. Hora podemos ser responsabilizados pelas ações operacionais de missões que estão sob nosso comando, hora podemos ser acionados judicialmente pelo nossos próprios subordinados, caso eles entendam que algo por nós não foi bem posicionado, OU HORA PODEREMOS TER QUE RESPONDER POR DEFENDER NOSSAS PRÓPRIAS VIDAS. Partindo dos fatos expostos acima e do clamor da classe de Subinspetores pela necessidade de uma Assessoria Jurídica focada na parte criminal e Administrativa, é que estamos com uma reunião marcada para o dia 30/10/2014 as 20:00 horas no salão anexo do restaurante da Quinta da Boa Vista, entre Diretores do Sindlojas e todos os Subinspetores, para que possa ser apresentado uma parceria para que tenhamos um pacote de benefícios e um plano jurídico forte, para nossa defesa.

Avise ao seu colega Subinspetor de unidade e não deixe de comparecer, amanhã vc com certeza vai precisar desta assessoria, e o seu posicionamento é fundamental para a aquisição desta segurança para todos nós.

Atenciosamente

José Luis da Silva Alves
Presidente da (ASSUGMERJ)

Associação dos Subinspetores das Guardas Municipais do RJ

28 de outubro de 2014

Subinspetores apresentam propostas para oxigenar o ambiente operacional e satisfação do Servidor.

Na tarde deste dia 28/10/2014, o Presidente da Assugmerj juntamente com uma comissão de Subinspetores constituída pela Associação de Subinspetores, se reuniu com o Diretor de Operações da GM Rio, o Inspetor Regional Marcelo Esteves. 



Através do Ofício nº 050/14, a ASSUGMERJ, se posicionou sobre a demora do atendimento de pleitos apresentados antes da Copa do Mundo, e solicitou uma reunião com o DOP Inspetor Esteves, para buscar respostas sobre os pleitos antigos e para também apresentar novos pleitos e propostas.

A reunião aconteceu em um elevado nível, onde para cada proposta apresentada foram também apresentadas justificativas, onde o Diretor de Operações reservou total atenção para cada fala dos integrantes da comissão.

Temos a certeza que o atendimento dos pleitos apresentados, oxigenarão simultaneamente, servidores e ambiente operacional.

A classe continuara se reunindo durante esta semana para tratar sobre assuntos administrativos e busca para a próxima semana uma grande reunião com o maior numero de integrantes da classe no Auditório do BG para uma resposta de atendimento aos pleitos e propostas apresentadas.


propostas estarão no Watzap "subsposgraduação". 

26 de outubro de 2014

Não vamos mais deixar ninguém falar por nós neste País.


Todos nós Guardas Municipais do Brasil, nascemos dentro de um sistema de dominação. Lutamos muito para mudar este cenário e ainda continuamos lutando para sermos capitães de nossas almas e Senhores de nossos destinos. 

Por sermos municipalizados e por existirem milhares de Municípios  em nosso Brasil, temos uma grande dificuldade de romper as barreiras impostas por esta pluralidade  e pela autonomia que cada Chefe do Executivo Municipal tem em suas mãos para Governar. 

Os politiqueiros que são usados e manobrados por grupos que de forma inescrupulosa vem se apoderando da Segurança Pública visando transforma-la em um império, um negócio Privado, passando seu controle entre seus feudos, interferem diretamente em nosso processo de avanço institucional.

Nos da Guarda do Rio de Janeiro, não somos melhores e nem piores que nenhuma Guarda deste País, não somos santos e nem  somos demônios, erramos sim, mas também temos acertos. Sabemos de nossas dificuldades, e conhecemos a força de nossos algozes que como nós, povoam uma megalópole totalmente atípica, por sua geografia, sua política, sua sociedade, e sua insegurança. 

Em meio a isso tudo,  Lutamos contra o domínio das Polícias, lutamos contra os interesses políticos, lutamos contra os arranjos e comprometimentos feitos por traz dos bastidores, lutamos contra o desconhecimento e a falta de apoio da população, lutamos contra nossas vaidades, contra nossa falta de união e lutamos contra a nossa falta de representatividade.

Durante muito tempo nos especializamos em executar e nunca negamos dividir o que produzimos com nossa execução, nossas portas sempre estiveram abertas para todos os irmãos da Legião azul Marinho, e agora nós precisamos da força de união de todos os irmãos, pois  chegou a hora de sermos, mais gestores e menos executores.

Muita coisa nos falta, não só a nós, mas a muitas Guardas de todo este Brasil, mas; o que com certeza não falta a nenhum Guarda Municipal é a vontade de mudar,  e a coragem para juntos buscarmos  a mudança.  

As calças de meninos e meninas não dão mais em nós, pois somos Homens e Mulheres, somos pais e mães de família, cobertos de muita vergonha , pudor,personalidade e caráter.

Os discursos tiranos e impiedosos, carregados de técnicas persuasivas e oratórias descomprometidas com seus resultados, que  dizem que nos falta vergonha na cara, na verdade nos envergonham ao ver e não entender qual o verdadeiro interesse em tripudiar sobre nossas deficiências, na nossa sofrida caminhada. Pessoas que proferem estes discursos,  sem vestir nossos uniformes,  e que se aproveitam do conforto de não estarem sobre a pata esmagadora de um sistema inescrupuloso que usa de diversas formas, para amordaçar o nosso grito de LIBERDADE! podem ser comparados a cometas que sempre passam causando espanto e depois somem. 

Nós Guardas Municipais, não queremos a tribuna, não queremos ser exaltados, não queremos projetar nossos projetos pessoais. Nós queremos simplesmente ser tratados com respeito, dignidade , como Homens e Mulheres, como País e Mães de família e como PROFISSIONAIS, pois nada e em tempo algum ira justificar que um suposto aliado ou que um ferrenho adversário venha nós depreciar. Aceitamos Criticas sim, mas depreciar e nós humilhar jamais!!!!

Que possamos  refletir com muita sabedoria e que o resultado desta reflexão seja um avançado processo de unificação para a maior luta de nossa vidas pela conquista de nossa LIBERDADE!!!!

Meu nome é S.Alves, sou  da Guarda Municipal do Rio de Janeiro e tenho orgulho de cada passo que conquistamos ao lado dos GMs mais novos dos mais antigos, e dos que estão na cadeia de comando, durante os nossos mais de 20 anos de existência.

Um grande abraço a todos, que Deus nos ilumine e estejamos juntos no dia da nossa vitória.